A História da Igreja de Cristo #47 - Avivamento da Rua Azusa

18:54


Deus começou a operar grandes sinais para seu povo na Europa, através do Ministério de Jhon Wesley, devolvendo ao cristão a consciência dos sinais, prodígios e milagres. Mesmo que Wesley não estivesse presente ali, os frutos do seu Ministério seriam de vital importância para o que chamamos de Avivamento da Rua Asuza.



Movimento Holiness

O Movimento Holiness (Movimento de Santidade) foram igrejas criadas por membros de Igrejas Metodistas, trazendo uma visão mais profunda sobre a santidade, e o Batismo com o Espírito Santo. É através da santidade que conhecemos o poder de Deus (Hebreus 12.14). Vale lembrar que, quando Jhon Wesley fundou a Igreja Metodista, fundou com o nome de “Clube Santo”, com a finalidade de adorar a Deus e aprender dEle com seus amigos, numa espécie de célula. O nome não vingou porque o povo passou a conhecer eles como “Metodistas”, pelo método que usavam para aprender a Bíblia, algo não visto até o momento por ali.

O Avivamento na América começaria com um negro, filho de ex escravos...

Uma das pessoas que aderiram ao Movimento Holiness era William Seymour, negro, filho de ex-escravos. 

Seymor chegou a ficar cego do olho esquerdo por contrair varíola no trabalho. Então ele conheceu o Ministério de Charles Fox Parham, e passou a frequentar suas aulas. Charles Fox Parham abriu seu ministério em 1898 após ler o livro de Atos. Nesse período, ele também criou uma Escola Bíblica, onde Seymor fez parte como aluno. Por conta da lei de segregação racial da época, Seymor sequer poderia assistir as aulas dentro da sala, como as demais brancos. Assistia as aulas no corredor. Aos poucos, seus alunos começaram ser batizados com o Espírito Santo. Ninguém dos brancos foi até Seymor fazer uma oração por ele, que assistia tudo do lado de fora da sala.

Então William Seymour foi convidado para pregar numa Igreja Holiness em Los Angeles. Acabou horas depois EXPULSO da igreja, justamente porque pregou sobre o poder de Deus e o avivamento que está prometido a chegar. Sem dinheiro, ele acabou hospedado na casa de um dos membros daquela igreja. 

O começo do Avivamento (na Rua Bonnie Brae, número 214)

Talvez por saber das histórias do Ministério de Jhon Wesley (e também por presenciar as aulas de Parham), Seymor queria muito experimentar a presença de Deus, e saber que havia a promessa bíblica disso, ele então começou a buscar a Deus buscando isso. Para buscar o Batismo com o Espírito Santo, Seymor orava 5h por dia, mas depois que foi expulso da igreja, passou a orar 7h por dia.

Hospedado nessa casa, houve algumas reuniões de oração. Em uma delas, o poder de Deus desceu. Isso aconteceu no dia 9 de Abril de 1906. As pessoas começaram a falar em línguas e cair no Espírito. Uma das moradoras da casa, chamada Jennie Moore (que mais tarde se casaria com o próprio William Seymour), foi sozinha até o piano e começou a tocar, sem nunca ter tido sequer uma única aula! Uma testemunha dessa reunião comentou na época:

“Eles gritaram durante três dias e três noites. Era Páscoa. As pessoas vieram de todos os lugares. No dia seguinte foi impossível chegar perto da casa. Quando as pessoas entraram, elas caiaram debaixo do poder de Deus; e a cidade inteira foi tocada. Eles gritaram lá até as fundações da casa cederam, mas ninguém foi ferido. Durante esses três dias havia muitas pessoas que receberam o batismo. Os doentes foram curados e os pecadores foram salvos assim que eles entraram”

A presença de Deus era tão física na casa, que muitas pessoas tentavam entrar na casa. O avivamento na Rua Bonnie Brae atraiu pessoas de todo lugar e estava pequena para tanta gente que ia atrás do poder de Deus. Por conta disso, era necessário arrumar um lugar maior para abrigar as pessoas que iam até esses cultos. Encontraram um galpão abandonado, que era usado como depósito e também para guardar animais, antes usado como uma antiga Igreja Metodista Episcopal, mas após ser danificada em um incêndio, ela se tornou um depósito.  O endereço era na Rua Azusa, 

Cultos na Rua Azusa

As multidões passaram então da Rua Bonnie Brae para a Rua Azusa. As reuniões começavam por volta das 10 horas da manhã, mas não conseguiam terminar antes das 20h ou 22h horas, com algumas vezes indo parar até as 2h ou 3h da madrugada, porque muitos queriam entrar e dividiam espaço com outros caídos no chão pelo poder do Espírito Santo. Havia um congestionamento dentro e fora do espaço alugado, com muitas pessoas querendo entrar para experimentar mais de Deus.

Um Pastor Batista (chamado Joseph Smale) visitou o local o comentou o seguinte:

“Havia um espírito geral de humildade manifesto na reunião. Eles estavam apaixonados por Deus. Evidentemente o Senhor tinha achado a pequena companhia, ao lado de fora como sempre, através de quem Ele poderia operar. Não havia uma missão no país onde isso poderia ser feito. Todas estavam nas mãos de homens. O Espírito não pôde operar. Outros mais pretensiosos tinham falhados. Aquilo que é estimado por homem foi passado mais uma vez e o Espírito nasceu novamente num "estábulo" humilde, por fora dos estabelecimentos eclesiásticos como sempre”
Curtam a nossa página no Facebook para acompanhar nossas células ao vivo.
Aproveite e também se inscreva no nosso canal do Youtube

Você também pode gostar

0 comentários

Curta nossa Página